Páginas

domingo

Em S.Pedro de Moel










no único hotel que ainda tinha um quarto disponível, o qual não é grande espingarda, mas valeu-me o facto de ter trazido a bíblia. Também equacionámos a hipótese de fugir por aquela varanda, sem pagar... ah, mas espera lá, já paguei, em adiantado quando fiz o booking na internet.

Dia 1 - Tentando ligar o ar condicionado. Não dava. Ligámos para a recepção. Explicámos. Do lado de lá da linha: "O senhor tem uma ventoinha no quarto?" - Do lado de cá: "Tenho sim." - Do lado de lá: "Então isso quer dizer que o AC não vai funcionar e o senhor pode usufruir da ventoinha!" - Do lado de cá entre galgalhadas dos dois (que fizémos um pacto de não nos chatearmos com coisas menores): "Bom sendo assim vamos passar uma noite muitíssimo mais confortável, obrigado!"

Manhã 2 - Tinhamos pedido o pequeno-almoço no quarto. Pendurámos aquela coisa na porta a pedir ovos mexidos e sumo de laranja. Ás 10.15 acordámos exauridos de calor e cheios de fome. O Paulo, sem se mexer, levantou a hipótese de eles se terem esquecido. Eu dirigi-me à porta, abri, lá estava ele, o pedido, penduradinho e balançando como o haviamos deixado no dia anterior. Vesti uns jeans, peguei no pedido e no telemóvel (para que raio é que eu queria o telemóvel) e na recepção perguntei pelo restaurante. "É nesse corredor á esquerda, mas já está fechado", eu respondi-lhe: "Não se preocupe que eles abrem". E abriram. Eu coloquei o pedido em cima da mesa e disse que não aceitava um pedido de desculpas, mas aceitava um café rápido e tomar o meu pequeno-almoço descansada. A minha cara e o meu cabelo desgrenhado devem ter dito o resto porque a rapariga mostrou um certo receio de apanhar e mandou-me sentar. 5 minutos depois descia o Paulo e perguntou na recepção pelo restaurante. A rapariga perguntou-lhe se ele era o acompanhante "daquele caso". Ele teve vontade de lhe responder que não era um caso, mas sim um casamento de 8 anos, mas deixou estar.

O resto perfeito: escalão nas costas, amêijoas e caipirinhas, o fim-de-semana está a ser um descanso.

1 comentário:

Soulei disse...

Vanessa e as suas quebras de glicémia típicas, de manhã.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails